Qual a Causa da Trombose Venosa Profunda?

Imagem de Trombose Venosa Profunda Site Sanvena

O QUE É

A trombose venosa profunda (TVP) é uma doença em que há formação de trombos no interior da veia, obstruindo total ou parcialmente o fluxo de sangue. Mais comumente nos membros inferiores, porém podem estar localizadas em outras regiões. As complicações desta doença, como embolia pulmonar e síndrome pós-trombótica, ainda são consideradas como alta mortalidade e morbidade respectivamente.

Cabe aqui salientar que a origem da TVP gira em torno de 3 principais fenômenos (tríade de Virchow):
1) ANORMALIDADES DO FLUXO SANGUINEO;
2) ANORMALIDADES DO SANGUE;
3) LESÃO VASCULAR.

A associação de um ou mais destes fatores acima pode levar a TROMBOSE VENOSA PROFUNDA. O reconhecimento das CAUSAS é de fundamental importância para a sua prevenção ou mesmo tratamento das suas complicações.

PRINCIPAIS CAUSAS

Já se sabe que a CAUSA da TVP É MULTIFATORIAL, citarei, portanto, os principais fatores de risco para esta condição:
• Idade: pessoas com idade avançada tem maior risco de formação de TVP em relação a populações jovens.
• Imobilização: Condições do paciente de predispõe a imobilização de membros inferiores como por exemplo dificuldade de deambulação (caminhar), traumas, longos períodos acamados – propiciam a estase (lentidão) das veias da panturrilha por inatividade da bomba muscular da panturrilha; esta estase do fluxo pode levar a trombose venosa profunda.
• Viagem prolongadas: por motivo semelhante ao item acima – pois o paciente permanece longos períodos em uma mesma posição. Importante salientar que este fator, de forma isolada, geralmente não causa TVP.
• História de tromboembolia venosa prévia: devido a alterações da parede interna e do fluxo de sangue no interior das veias, pode ocorrer nova trombose venosa.
• Neoplasia maligna: Estudos evidenciaram que a presença de um câncer libera substâncias que ativam a cascata de coagulação, ou seja, predispõem a formação de TVP. Uso de cateteres venosos centrais, apesar de necessários para realização de quimioterapia, podem estar relacionados a formação de trombose venosa local.
• Cirurgias: Cirurgias de médio e grande porte, cirurgias ortopédicas de membro inferior, cirurgias por trauma predispõem a TVP pois de modo geral reúnem os três fatores de Virchow.
• Trombofilia: estes pacientes primariamente apresentam um estado de hipercoagulabilidade no sangue.
• Gravidez: na gestação existe um estado pré-trombótico adquirido associado a alterações hormonais e dificuldade de fluxo dos membros inferiores pelo crescimento uterino. O risco eleva-se nas pacientes que tem trombofilia.
• Uso de anticoncepcionais e terapia de reposição hormonal: componentes de estrogênio destas composições podem predispor a ocorrência de TVP, porém, geralmente existem outros fatores de risco envolvidos.
• Doença inflamatória intestinal: Associado a anormalidades de coagulação destes pacientes.
• Veias varicosas (Varizes): Apesar de assunto controverso na literatura, as veias varicosas em mulheres jovens não parecem ser fator de risco independente na ocorrência de TVP, entretanto quando associado a idade acima de 45 anos parece aumentar o risco de trombose venosa profunda progressivamente.

PRIMEIROS SINTOMAS DA TROMBOSE VENOSA PROFUNDA

A maioria dos casos de TVP se inicia nas veias da panturrilha, alguns pacientes são assintomáticos. Tromboses venosas em topografias de pequenas veias da perna podem evoluir para resolução espontânea, porém parte dos casos a trombose poderá aumentar progressivamente e se não tratado adequadamente sob acompanhamento do médico vascular o paciente poderá ficar com sequelas e longo prazo.

O sintoma mais comum é a DOR, dor constante no repouso ou no movimento. Outros sintomas atribuídos a esta enfermidade são edema (inchaço), hipersensibilidade, febre local, congestão das veias superficiais, dor a dorsiflexão passiva do pé. Pode ocorrer palidez e cianose (pés mais roxos) de forma leve.

Quadros mais graves e extensos da trombose venosa profunda ocorre geralmente quando a trombose aguda está localizada em veias mais calibrosas, como veias de coxa e abdominais (veias femorais, ilíacas, veia cava). Os sintomas neste caso é a dor, edema e cianose com piora progressiva e intensa.

Importante lembrar que quadros leves podem ser confundidos com dor muscular após um exercício físico por exemplo. E quadros mais intensos e graves da trombose venosa aguda com cianose e frialdade de pés: o principal diagnostico diferencial são as complicações arteriais, como a oclusão arterial aguda

Categorias: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a Sanvena
Enviar WhatsApp